quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Como se fosse um conto de fadas...

Capítulo I


            Era uma vez uma pequena garota,que sonhava ter o mundo na palma das mãos,era bem jovem,e demonstrava isso mesmo,mas em seu interior,ela sempre foi uma guerreira,sempre soube das conseqüências que a vida lhe traria,e das dores que ela já lhe trouxe...
            Muito nova perdeu seu pai,e sua mãe lutou contra tudo que foi necessário para conseguir criá-la,lutou contra o medo de ficar sem a proteção de seu marido,lutou contra as pessoas que queriam que ela abandonasse sua filha,lutou contra todas as dificuldades que apareceram...
            A pequena garota passou a ser muito amada pela família,sendo vista como uma princesinha.
            Ela morava ao lado da casa de seus avós,num distante sítio,onde ela acreditava ter a vida perfeita,seus avós eram muito carinhosos.Seu avô era corajoso e divertido,e adorava ter a companhia de sua neta em alguma tarefa;sua avó era bondosa e sábia,sempre tendo muitas histórias para contar.
            Nos finais de semana e feriados,seus tios vinham visitá-los,trazendo seus filhos,primos de nossa princesinha...
            Eles se divertiam tanto!Acreditavam ser guerreiros,se metiam em grandes aventuras,grandes enrascadas e foram apelidados pelo avô de “levados dos trinta”,não me pergunte o porque desse apelido,nunca tive qualquer satisfação sobre esse quesito!
            Num belo dia de Outono,quando a princesinha estava voltando da escola,sua mãe estava indo ao seu encontro com uma expressão perturbadora...
            Aos se encontrarem, sua mãe apenas lhe diz: -Corre! Seu avô está morrendo...
            E a pequena princesa correu,mais do que suas pernas eram capazes!
            Chegando ao sítio,seu avô estava deitado numa cama,sua avó ao lado dele, e todos os seus primos chorando em volta...
            Ele estava com a mesma expressão serena que sempre tivera,e não demonstrava estar sentindo dor...
           Mas esse dia se tornará a ferida mais profunda no coração de nossa pequena garota,pois foi o dia em que ela se sentiu inútil,o dia em que percebeu que de nada adiantava seus sonhos,seus planos...nada poderia salvar a vida de seu avô...e aprendeu que uma das maiores dores que existem no mundo,é ver uma das pessoas que você mais ama morrendo,e não poder fazer nada...ser completamente inútil...

(deixarei a continuação da história para outro dia,em respeito a dor do luto de nossa princesa.)

3 comentários:

  1. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  2. eu li em meu livro preferido (duvido você adivinhar qual)que "Para uma mente bem estruturada, a morte é apenas uma aventura seguinte." talvez não seja um motivo de tanta tristeza assim porque as pessoas que realmente amamos nunca se vão completamente. tem um pouquinho dele em cada um de vocês ai, e eu tenho certeza que este pedacinho é inesquecivel. aposto que para ele isto significaria q a vida ao final de todas as dores valeu a pena, só por ver que para alguem você foi muito importante a ponto de ser inesquecivel.

    ResponderExcluir
  3. Harry Potter?
    Tenho que continuar esse conto...e estranhamente tem uma pessoa com uma personalidade idêntica a sua em alguns capítulos...

    ResponderExcluir