quarta-feira, 23 de março de 2011

"A vida é uma peça de teatro que não permite ensaios. Por isso,cante,chore,dance,ria e viva a vida intensamente...antes que a cortina se feche...e a peça termine sem aplausos".

Charlies Chaplin

sexta-feira, 11 de março de 2011

Encontre o equilíbrio que há em você!

Quando eu era pequena,aprendi a fazer pedidos ao soprão,às estrelas...me diziam para eu pedir o que sonhava...
Já pedi paz na terra,já pedi um bolo de chocolate,já pedi para encontrar meu lugar no mundo,já pedi forças para lutar...
Sempre me disseram que devemos correr atrás dos nossos sonhos,não importa o que aconteça!
E recentemente resolvi fazer isso,mas ao invés de ouvir incentivos e apoios,escutei apenas críticas e pessoas me dizendo que tomei a decisão errada!




Mas crescemos sabendo que teremos que tomar decisões difíceis,e que em cada decisão deixaremos algo para trás...
As vezes deixamos de aproveitar certas oportunidades que a vida nos concede...mas se for por causa de um sonho maior...que mal têm? Todos devemos fazer alguns sacrifícios para alcançar o que tanto queremos!
Como aquele chocolate que deixamos de comer para estar em forma no verão,ou aquele churrasco que deixamos de ir para estudar para à prova do dia seguinte! São oportunidades que nos surgem e optamos pelo que julgamos ser o melhor!
Se nós não podemos saber se é o certo ou o errado...como pode um espectador saber?
Se nosso coração nos diz...Tente...corra atrás dos seus sonhos...como outra pessoa se acha no direito de nos convencer do contrário?
A vida é mais que lucros,alegria está além do dinheiro...
Se você viver em prol de um sentimento capitalista...quando estiver mais velho e te perguntarem: Você soube viver?
Tristemente,com seus milhões no banco,dirá que não.
A razão não quer dizer individualismo,inteligência não é sinônimo de egoísmo,e felicidade nem sempre vem com prestígio e reconhecimento!
Sonhos...é tão gostoso poder dizer...estou correndo atrás deles! Apesar de ter deixado grandes oportunidades passarem,nada vêm sem sacrifícios! Só damos valor ao que sofremos para conquistar!


Seja 50% Razão...e 50% Emoção...encontre o equilíbrio que há em você!



segunda-feira, 7 de março de 2011

Mulher e Ponto!



 ( Por Iolanda Brazão).

Cansei minha beleza,
sempre escutando as mesmas histórias,
que nunca chegam ao fim.
Por isso, resolvi contestar.
Não adianta, tentar nos subestimar.
Porque nós mulheres, chegamos para mudar.
Se no inicio lentamente,
hoje, bem mais freqüente.
Mas chegamos ...
Estamos aí, mostrando capacidade.
Qualidade.
Profissionalismo.
Competência.
Portanto, já estamos na frente.
Agora prestem bastante atenção:
Vocês homens podem até criticar...
Mas até ai, é um direto de vocês.
Mas não podem calar,
esta voz preza em nossa garganta
Este grito que soltamos no ar.
Parem para pensar, o quanto precisam de nós.
Para sobreviver, amar, compartilhar.
Até mesmo para nascer e este mundo conhecer.
Porque meus amores,
nós mulheres somos vida.
E quem tem este privilégio,
tem de ser muito especial.
Porque não dizer vital.
Parem de falar tantas besteiras...
Encarem a realidade.
E cá pra nos,os direitos são iguais.
Tratem de acostumar,
vendo a mulher mandar.
E vocês a obedecer.
Nós vamos seguir avançando.
Desbancando,encantando,conquistando.
Um espaço que pode ser de vocês,
mas que também pode ser nosso.
Enfim, vocês terão que aprender a dividir.
Enquanto que nós queridos,
Nascemos para multiplicar.
Esta é a real diferença.
E ponto.

Feliz Dia Internacional das Mulheres!



Tolerância Zero!

1.Quando te veem deitado,de olhos fechados,na sua cama,com a luz apagada e te perguntam:
-Você está dormindo?
-Não,tô treinando para morrer!

2.Quando a gente leva um aparelho eletrônico para a manutenção e o técnico pergunta:
-Tá com defeito?
-Não é que ele estava cansado de ficar em casa e eu o trouxe para passear.

3.Quando está chovendo e percebem que você vai encarar a chuva,perguntam:
-Vai sair nessa chuva?
-Não,vou esperar a próxima.

4.Quando você acaba de levantar,e vem um idiota (sempre) e pergunta:
-Acordou?
-Não sou sonâmbulo!

5.Seu amigo liga para sua casa e pergunta:
-Tá em casa?
-Não,tô no polo norte,um furacão levou minha casa para lá!

6.Você acaba de tomar banho e alguém pergunta:
-Tomou banho?
-Não,mergulhei no vaso sanitário!

7.Você está na frente do elevador da garagem do prédio e alguém pergunta:
-Vai subir?
-Não,vou esperar meu apartamento descer pra me pegar!

8. O homem chega à casa da namorada com um enorme buque de flores. Até que ela pergunta:
-Flores?
-Não,são cenouras!

9.Você chega ao banco com um cheque e pede para trocar:
-Em dinheiro??
-Não não...me dá tudo em clips!!

quinta-feira, 3 de março de 2011

Preto e Branco



"Escrevo peças porque escrever diálogos é a única maneira de você se contradizer."
Tom Stoppard

Um palco vazio.Entram dois homens,um vestido de preto e outro vestido de branco. Eles representam os dois lados do autor. Isso a platéia já sabe porque está escrito no programa,pelo autor,ou por um dos lados do autor,já que o outro era contra! O outro lado do autor queria que o espectador deduzisse no transcorrer do diálogo que os dois atores representam a mesma pessoa,porque,na sua opinião,dar muitas explicações para a platéia subverte a relação de cumplicidade misturada com hostilidade que deve existir entre o palco e o público,e nada destrói este clima mais depressa do que o público descobrir que está entendendo tudo. Os dois lados do autor discutiram muito sobre isso e prevaleceu o lado que queria ser perfeitamente claro,mesmo com o perigo de frustrar o público. Palco vazio. Dois homens,representando os dois lados do autor. Um todo de preto,outro,todo de branco.
Homem de Branco- Preto.
Homem de Preto- Branco.
Branco- Por que não cinza?
Preto- Vem você com essa sua absurda mania de conciliação. Essa volúpia pelo entendimento. Essa tara pelo meio-termo!
Branco- Se não fosse isso,nós não estaríamos aqui. Foi minha moderação que nos manteve longe de brigas. Foi minha ponderação que nos preservou. Se eu fosse atrás de você...
Preto- Nós teríamos vivido! Pouco mais com brilho intenso. Teríamos dito tudo que nos viesse à cabeça. Distinguido o pão do queijo com audácia. Posto pingos em todos os "is". Dado nome completo a todos os bois!
Branco- Em vez disso,fomos civilizados. Isto é,contidos e cordatos.
PretoE temos os tiques nervosos para provar.
Branco- Você preferiria ter dito a piada que magoaria o amigo? E verdade que destruiria o amor? O insulto que nos levaria ao Pronto-Socorro,setor de traumatismo?
Preto- Preferiria. Para poder dizer que não me calei. Para poder dizer " Eu disse!"
Branco- Ainda bem que não é você que manda em nós.
Preto- Não,é você. Sempre fazemos o que você determina. Ou não fazemos. Não dizemos. Não vivemos! Estou dentro de você,fazendo,dizendo e vivendo só em pensamento. Se ao menos eu pudesse sair aos sábados...
Branco- Pra que,para nos matar? Pior,para nos envergonhar?
Preto- Melhor se envergonhar pelo dito e o feito do que pelo não dito e o adiado. Você sabe que cada soco que um homem não dá encurta a sua vida em 17 dias? E cada vez que um homem pensa em sair dançando um bolero e se controla,seu fígado aumenta? E cada...
Branco- Bobagem. Ainda bem que eu sou o verdadeiro nós.
Preto-Não,eu sou o verdadeiro você.
Branco- Você só é nós em pensamento. Você é minha abstração.
Preto- Sou tudo o que em nós é autêntico e não reprimido. Ou seja: você é a minha falsificação.
Branco- Você não é uma pessoa,é uma impulsão.
Preto- Você não é uma pessoa,é uma interrupção.
Branco- Mas quem aparece sou eu.
Preto- Então o que eu estou fazendo nesse palco,e ainda por cima de malha justa?
Branco- Você só está aqui como uma velha tradição teatral,o interlocutor. Um artifício cênico,para o autor não falar sozinho. "Escrever diálogos é a única maneira respeitável de você se contradizer." Tom Stoppard.
Preto- Quer dizer que eu só entrei em cena para dizer...
Branco- Branco. E eu...
Preto- Preto. Por quê?
Branco- Para mostrar a platéia que todo homem é a soma,ou a mescla,das suas contradições. Que no final o destino comum de todos,cremados ou não cremados,não é ser branco ou preto,é ser cinza.
Preto- Mostrar a quem?
Branco- À pla... Onde está a platéia?!
Preto- Foram todos embora.
Branco- Será porque não entenderam o diálogo?
Preto- Acho que foi porque entenderam.