segunda-feira, 21 de novembro de 2011

A Natureza de Cada Um.





Um escorpião necessitava chegar ao outro lado do lago, não vendo jeito,avistou um sapo.
Aproximou-se do mesmo e o indagou:

_ Senhor Sapo, poderia por gentileza levar-me, até o outro lado do lago, em cima de suas costas?
O sapo, um tanto desconfiado, respondeu com uma pergunta:
_ E se eu o leva-se, como saberei que não irá me picar?          
Astuto e pronto o escorpião responde:
_ Como poderia fazer tal coisa em meio ao lago? Morreríamos afogados os dois!

Percebendo que, de certo modo, havia veracidade e lógica no conceito do escorpião, o sapo se pôs a levá-lo até o outro lado do lago.

De nada surpreendente, chegando a beira do lago, já do outro lado, o escorpião não se conteve e pico o velho sapo.
Já desgastado e sem reação, o sapo perguntou:
_ Por que você me picou?
Certo do que fizera, respondeu o escorpião:
_ Não pude me controlar, é de minha natureza!!!

...

Algum tempo depois, no mesmo lago, o escorpião necessitava atravessar de volta, avistou o sapo e indagou:

_ Desculpe incomodá-lo senhor Sapo, poderia por gentileza, levar-me ao outro lado?
Conhecedor desta história, o sapo respondeu com uma pergunta:
_ Se eu leva-lo como saberei que não irá me picar?
O Escorpião:
 _ E como poderia? Caso o faça morreremos os dois em meio ao lago.

Prontificou-se então o sapo a levar o escorpião em suas costas, mas como de esperado, aproximando se do outro lado, o escorpião enfiou seu veneno em uma profunda picada no sapo, retirando seu folego, restando ao sapo um último sopro...

Envergonhado, desta vez quem perguntou foi o escorpião:
_ Se sabias que eu iria picá-lo, por que, me ajudou?

Em seu último coaxar, no pôr do sol do lago, naquele dia respondeu o sapo:
_ Desculpe, não pude me controlar, é minha natureza...




Nenhum comentário:

Postar um comentário