sexta-feira, 1 de junho de 2012

Skakespeare.



"O Próprio Sol Não Vê Até Que o Céu Clareie."


"Quando penso que tudo quanto cresce
Só guarda a perfeição por um momento.

Que palco desce mundo só oferece
Aquilo que dos astros ganha o alento;

Quando vejo que os homens como as plantas
Crescem e declinam sob o mesmo céu.

Se jactam e depois, a alturas tantas,
Decaem sem memória do que é seu.

Então toda a ilusão da impermanência
Te faz mais moço aos meus olhos agora,

Em que combatem o tempo e a Decadência
Para mudar em noite a tua aurora.

E, combatendo o Tempo por teu amor.
Se ele te toma, eu te faço maior."